saude financeira da sua clinica

Como está a saúde financeira da sua clínica?

Marcelo Limana Stangherlin

Co-Fundador & Diretor de Operações da GestãoDS
Especialista em Gestão de Clínicas Médicas
Marcelo Limana Stangherlin

Como está a saúde financeira da sua clínica?

Como qualquer outro negócio, é muito importante que você saiba como está a saúde financeira da sua clínica. Os desafios irão aparecer, esteja preparado para lidar com a situação da melhor maneira.

#Mas então, como descobrir como está a saúde financeira da minha clínica? E o que posso fazer para melhorar?

Lidar com a gestão financeira e contábil de uma clínica pode ser facilitada a partir de diversas práticas simples. Confira o vídeo que produzimos com dicas rápidas e também mais dicas abaixo sobre como está a saúde financeira da sua clínica.

# Entenda sobre o setor financeiro

Você precisa entender as terminologias usadas em qualquer negócio para fazer a gestão das finanças da sua clínica. Visto que, ter em mãos o conhecimento de alguns conceitos pode ajudar na manutenção da sua clínica, relembre termos que podem auxiliar a organização do seu fluxo de caixa.

Fluxo de caixa – é uma ferramenta para controlar as finanças que permite que você monitore entradas e saídas de capital da empresa. A intenção é organizar os gastos em função das receitas, a partir de uma base de dados que ajude a aumentar a segurança na gestão, em especial em momentos de captação ou investimento.

Faturamento Bruto/Receita Bruta – é o valor somado de todo capital que foi arrecadado pela empresa na comercialização dos seus serviços ou produtos. Ou seja, o dinheiro que entra no caixa. Da mesma forma o faturamento líquido sai deste valor, subtraídos os impostos.

Custos Fixos: tudo que é gasto todos os meses, independentemente do número de atendimentos e procedimentos realizados. Sãos os valores como conta de luz, água, aluguel, condomínio e salários.

Custos Variáveis: são os gastos que irão depender do que for realizado a cada mês. Assim, pode-se considerar os valores necessários para realizar um procedimento. Por exemplo, para fazer aplicação da toxina botulínica é utilizada uma determinada quantidade de toxina, que é um gasto diferente a cada vez. Além dos valores do hospital, do instrumentista, da sala de cirurgia, entre outros.

# Entenda a precificação do seu serviço

Com certeza você sabe muito sobre o seu serviço, mas você sabe dizer qual é o procedimento que lhe rende as maiores receitas? Sabe qual seu ticket médio (valor médio de vendas)? Ou o serviço que mais é requisitado? E seus clientes mais rentáveis?  A partir do momento em que você colocar em prática os conceitos da área financeira na sua clínica os resultados ficarão mais visíveis.

O valor recebido por um atendimento ou procedimento não é totalmente revertido em lucro líquido. Deve-se, porém, considerar os descontos dos gastos com equipamentos, equipe e impostos. Por isso, ao entender quais valores estão inclusos nestes procedimentos você passa a entender melhor quais dos seus serviços trazem mais retorno financeiro e quais pacientes são mais rentáveis.

Sabendo desses fatores você não será pego de surpresa ao fim do mês e  sempre estará um passo à frente em seu fluxo de caixa.

# Faça um planejamento estratégico para a sua clínica

Crie uma visão direcionada das estratégias de sua clínica. Desta forma, ao definir os seus objetivos e missões, fazendo uso de ferramentas financeiras e de controle de custos, o planejamento estratégico da clínica poderá ser implementado devido a sua facilidade e clareza.

Consequentemente, o uso deste planejamento trará diversas vantagens à clínica. Pois, ele permite você entender onde está e saber aonde quer chegar. Consoante a esse posicionamento, você terá informações sobre a parte financeira, recursos humanos e objetivos, sabendo quais caminhos deverá percorrer em cada um deles. Tenha assim, de forma detalhada, um mapeamento do momento atual e do futuro de sua clínica.

# Não associe contas pessoais com profissionais

Esse é um erro muito comum que por muitas vezes não é problematizado. Para isso sempre tenha os seus documentos organizados e separados. Você precisa saber quais despesas fazem parte de sua atividade profissional e quais são pessoais. Assim, você pode determinar um valor fixo ou uma porcentagem para ser o seu pró-labore (“salário”), mantendo controle sobre seus gastos e a saúde financeira da sua clínica.

# Invista em um software de gestão

Por mais que você tenha suas finanças organizadas em papéis e pastas, se existe a possibilidade de utilizar uma ferramenta que irá auxiliar neste trabalho, porque não fazer uso dela? Use uma ferramenta adequada para facilitar a gestão do seu negócio de um modo descomplicado e simplificado.

Quer saber um pouco mais sobre a saúde financeira da sua clínica? Então, entre em contato conosco e descubra como o Gestão DS pode lhe auxiliar!

Você quer saber mais sobre como melhorar os resultados da sua clínica? Então leia o nosso post você sabe o que é um Pipeline de Vendas?.

Gostou desse conteúdo?

– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

✍ Deixe seu comentário

📢 Compartilhe com os amigos

🕵 E nos siga nas redes sociais

– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

🏠 SITE: www.gestaods.com.br

👍🏻 FACE: https://www.facebook.com/gestaods/

📷 INSTA: @gestaods – https://www.instagram.com/gestaods/

📰 BLOG: http://blog.gestaods.com.br/

👩‍💼 LINKEDIN: https://www.linkedin.com/company/gestao-ds


Gostou do nosso conteúdo? Então, entre em contato conosco através das nossas redes sociais!

Site GestãoDS
Facebook
Instagram
LinkedIn
YouTube

Marcelo Limana Stangherlin

Co-Fundador & Diretor de Operações da GestãoDS Especialista em Gestão de Clínicas Médicas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *