3 erros que podem acontecer na gestão da sua clínica

Júlia Bernardi

Jornalista, especialista em cultura digital e redes sociais
Coordenadora de Marketing da GestãoDS
Júlia Bernardi

Saiba os principais problemas e como evitá-los para alcançar melhores resultados

Durante a trajetória acadêmica de um médico pouco se fala sobre administração e empreendedorismo. Mas, cada vez mais, esse é um ramo que muitos precisam estar atentos tanto para manter seu consultório quanto para abrir um novo.

Grandes empresas apresentam uma organização sobre cargos ocupados por profissional. No entanto, quem está iniciando precisa estar atento aos 3 erros mais comuns que podem acontecer na gestão da clínica. Para auxiliar você listamos essas situações e vamos direcionar caminhos para que sua clínica tenha sucesso.

1. Não orientar sua secretária

O primeiro contato do seu paciente, presencialmente, é com a secretária. Antes disso, quando ele liga para marcar uma consulta é com ela que ele fala também.

Como dizem, a primeira impressão é a que fica. Por isso, a forma como sua secretária irá tratá-lo fará toda diferença para que não hajam erros na gestão da clínica.

Um dos mais comuns é não orientar essa profissional e não oferecer treinamentos para sua área. O importante é que, você planeje uma lista de coisas que ela poderá fazer antes de começar a atender os pacientes.

Procure um guia de comunicação e oriente-a da melhor forma para que ela possa ser o espelho da sua atuação como médico. Isso, com certeza, vai fazer com que ela alcance a excelência no trabalho. O sucesso será um caminho percebido em cada ação, porque os processos e rotinas estarão interligados.


2. Desatenção às finanças

A clínica também é um empreendimento que passará por diferentes caminhos até alcançar o sucesso. Mas, isso não fica muito claro durante o estudo de medicina. Por isso, buscar referências para gestão financeira é essencial.

Também, um dos erros na gestão da clínica mais comum é não manter o fluxo de caixa atualizado. Basicamente, é colocar tudo que entrou de receita e saiu em uma planilha, tabela ou no papel mesmo e verificar se esses valores são os buscados para seu sucesso.

Cuidado para não misturar as finanças pessoais com a do consultório. É um erro perigoso! Esse caixa é o que fará você manter as contas em dia e conseguir pensar em investimentos a longo prazo.


3. Optar por não usar um software de gestão para clínicas

A expressão “gestão de clínicas” pode ser um pouco assustadora inicialmente. Ainda mais no dia a dia corrido do médico. Porém, um software de gestão surge para auxiliar durante os atendimentos.

Ao decidir não utilizar um software de gestão para clínicas você precisa realizar todas as atividades envolvidas em diferentes ferramentas. No dia a dia isso pode ser enlouquecedor, pois demanda muito tempo.

O software irá: realizar cálculos rapidamente, unificar o histórico dos seus pacientes, auxiliar na fidelização deles e otimizar a criação de prontuário eletrônico.

Ainda, esse sistema oferece a segurança de suas informações e, quando é online, você tem a possibilidade de acessar de qualquer dispositivo móvel. Isso quer dizer que, se estiver fazendo uma viagem ao exterior e quiser dar um retorno poderá verificar as informações direto do seu smartphone.

O sucesso envolve muita dedicação, mas optar por sistemas que possam auxiliar a economizar tempo e dinheiro é essencial.

Por isso, passe a avaliar melhor sua tomada de decisões e confira se não está cometendo nenhum dos erros acima. Sem eles você já terá meio caminho andado para melhores resultados.

Se tiver interesse em aprimorar seus conhecimentos na área, baixe a gratuitamente a planilha: Como está a Gestão da sua Clínica? Basta clicar no link abaixo:



Gostou do nosso conteúdo? Então, entre em contato conosco através das nossas redes sociais!

Site GestãoDS
Facebook
Instagram
LinkedIn
YouTube